... existe um sentir que é entre o sentir - nos interstícios da matéria primordial está a linha de mistério e fogo que é a respiração do mundo, e a respiração contínua do mundo é aquilo que ouvimos e chamamos de silêncio.

(Clarice Lispector)

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Num dia sem pressa e sem nó

sinto vontade de escrever, estourar meu espírito
em bolhas de areia do deserto
um poço de sensações esquecidas,
uma manhã de cores púrpuras
nem dores nem amores
só vontade de ser e me multiplicar
em pó de estrela no espaço fora
ruído, múrmurio de outros mundos, outros povos
antigos sons, glossolalia,
vozes que falam através de versos incertos
vozes antepassadas e ainda vivas
cruzam e atravessam meu espírito
e minha carne vindos de todos os lados
e indo para todas as dimensões
e plurificando e transcendendo
lindo palavreado musicalizado
floreios infinitamente poderosos
capazes de me mover e ressoar
por séculos e séculos amém
sou toda cósmica e fluídica
nunca tive forma, nunca terei limites

Um comentário:

  1. profundo e complexo, porém simples! gostei, estou seguindo :)

    Abs!

    ResponderExcluir